24/08/2022

LPF: A técnica que afina a cintura e promove mais saúde | DYÔ

LPF: A TÉCNICA QUE AFINA A CINTURA E PROMOVE MAIS SAÚDE

 

Seu sonho de consumo é uma cintura sequinha e mais benefícios à saúde? Então o LPF pode te ajudar! Conheça mais sobre a técnica de milhões para a barriga negativa.

 

O QUE É LPF?

O LPF é um método de treino que consiste em uma técnica hipopressiva. Mas mais que isso, será que o LPF além do quadril sequinho ainda promove benefícios à saúde?

Começando do começo, a sigla LPF refere-se a Low Pressure Fitness ou fitness de baixa pressão.

E assim como citamos acima, ela nada mais é do que um sistema de treino que se baseia na técnica hipopressiva.

Os exercícios hipopressivos são exercícios focados na contração do abdômen, levando como base o movimento de afundamento da barriga de tal maneira que faz o LPF ser definido como uma prática respiratória que ajuda a fortalecer a musculatura do abdômen.

 

COMO O LPF SURGIU?

A técnica foi desenvolvida por dois espanhóis, Piti Pinsach e Tamara Rial que tinham o objetivo de combinar uma técnica hipopressiva desenvolvida um tempo atrás, na década de 80.

A ideia surgiu pois ambos notaram que não havia nenhum outro método de treino que garantisse uma melhoria nos índices de saúde ao mesmo tempo que oferecesse a redução da circunferência da cintura.

 

QUAIS OS BENEFÍCIOS DO LPF?

Seguir uma prática regular de LPF pode oferecer muitos benefícios, alguns deles são:

Redução da circunferência da cintura e do abdômen;

Melhora da postura e prevenção de dores e desconfortos na coluna;

Fortalecimento do assoalho pélvico e redução da incontinência urinária;

Melhora do desempenho sexual;

Auxílio na gestação e na recuperação do parto;

Aumento da capacidade respiratória;

Redução dos níveis de estresse e ansiedade;

Melhora de quadros como hérnia de disco;

Melhora do funcionamento e regulação do intestino.

 

MULHERES GRÁVIDAS PODEM FAZER LPF?

Sim! A técnica é super eficaz para gestantes que buscam auxílio na gestação e uma recuperação mais tranquila e rápida no pós-parto.

Isso porque, é no momento da gestação que se percebe diversas mudanças no corpo da mulher, sendo um dos efeitos mais comuns do processo de crescimento e diminuição da barriga, o que chamamos de diástase.

Para gestantes que sofrem com esse problema após a gestação, o LPF pode ser muito benéfico já que torna-se possível regular o tônus e os músculos afetados durante a gravidez o que, consequentemente, ajuda a reverter esse quadro.

Mas além disso, o LPF ainda auxilia muitas mulheres a evitar esse problema no pós parto.

 

EXISTEM CONTRAINDICAÇÕES?

Normalmente, não existem contraindicações para aplicação do método. Contudo, alguns grupos devem estar atentos antes de iniciar a prática.

É o caso de pacientes hipertensos. Pessoas com essa comorbidade, devem ser orientadas por um profissional já que a apneia aplicada no LPF gera aumento da pressão. 

Além disso, as gestantes só devem praticar o LPF com orientação médica pois algumas posições serão proibidas para resguardar a saúde da gestante e do bebê.

 

POSSO FAZER LPF SOZINHA?

Não é indicado praticar o LPF sem a supervisão de um profissional qualificado.

Isso porque assim como outros treinos mais intensos, se a técnica não for aplicada da maneira correta ela pode gerar lesões pois, ao invés de ativar o tônus, você gerará mais força sobre ele, o que não é indicado para esse grupo muscular.

Caso você queira encontrar profissionais para te acompanhar durante os exercícios saiba que os profissionais da fisioterapia e da educação física são habilitados para isso e também os mais adequados. Vale ressaltar que sempre que possível, a orientação é de que esses profissionais apresentem certificados para a execução desta técnica.

 

 

O LPF é uma prática de treino que consiste em uma técnica hipopressiva. Essa técnica além de garantir um quadril mais sequinho ainda confere uma série de benefícios!

Desenvolvida por dois espanhóis, Piti Pinsach e Tamara Rial, a técnica tem o objetivo de combinar um método hipopressivo que promove vantagens como: redução da circunferência da cintura e do abdômen, melhora da postura e prevenção de dores e desconfortos na coluna, fortalecimento do assoalho pélvico, redução da incontinência urinária e muitos outros!

Gostou dessa dica? É só procurar por profissionais habilitados e começar a praticar!