08/02/2022

Protagonismo feminino

Um tema quase que batido mas que nunca perde a importância. Você sabe o que é o verdadeiro protagonismo feminino?

O PROTAGONISMO FEMININO

O protagonismo feminino acontece quando mulheres saem do papel de coadjuvante e assumem o papel principal da própria história. Durante anos, tudo relacionado a mulheres foi questionado: nossas roupas, nosso corpo, nosso lugar na sociedade e no mundo. Chegou a hora de nós questionarmos esses rótulos também.

O empoderamento, nada mais é do que assumir o poder de sair daquela relação que não te faz mais feliz, de mudar de trabalho, de escolher ser ou não ser mãe. Mas será que isso é suficiente? Será que conseguimos ser completamente emancipadas e libertas sozinhas e sem nenhum esforço ou apoio coletivo e social? 

Talvez esse artigo não te traga todas essas respostas, mas se ele te fizer refletir e se questionar sobre tudo o que já te contaram, ele já cumpriu seu papel.

 

Quem foi a primeira defensora do protagonismo feminino

Como é um tema bem amplo, existem várias personalidades femininas que foram marcantes para a história do protagonismo da mulher. Uma das primeiras defensoras dos direitos das mulheres, por exemplo, foi Mary Wollstonecraft que publicou um dos primeiros tratados feministas:  A Vindication of the Rights of Woman, em 1792. Nele, ela escreve em defesa da igualdade social e moral dos sexos. 

Wollstonecraft, é considerada a avó do feminismo britânico e suas ideias tomaram forma com as suffragettes (sufragistas), que fizeram campanha e ajudaram a conquistar o direito ao voto feminino.

Já no Brasil, esse protagonismo foi comandado pela Nísia Floresta Brasileira Augusta (Dionísia Pinto), defensora do direito das mulheres, negros e indígenas. Segundo o Observatório do Terceiro Setor, agência brasileira de conteúdo multimídia com foco nas temáticas sociais e nos direitos humanos: “Dionísia foi pioneira na educação feminista no Brasil, com foco no jornalismo e no engajamento com movimentos sociais.

Defensora de ideais abolicionistas, republicanas e principalmente feministas, de consciência antecipadora para sua época, influenciou a prática educacional brasileira, rompendo limites do lugar social destinado à mulher.

No cenário de mulheres reclusas ao casamento e à maternidade, diante de uma cultura de submissão, foi a primeira figura feminina a publicar textos em jornais, na época em que a imprensa nacional ainda engatinhava, Nísia começou a publicar seus textos  em 1831.”

 

Quais são as formas de protagonismo

 

Questionar-se

Até certo tempo atrás o casamento não passava de um contrato ou negócio, onde o único objetivo de pais que não tiveram filhos homens era casar suas jovens filhas para que então o genro assumisse suas terras e posses, afinal, o bem material só poderia estar a salvo nas mãos de um homem, certo? As mulheres não eram vistas como seres sociais e sim como uma moeda de troca. Agora imagine se ninguém tivesse questionado e falado “Ei! Eu também sei administrar propriedades e meu corpo não é mercadoria”?

Então que tal fazer um exercício? Observe situações do seu dia a dia e note a diferença - mesmo que sutil - do tratamento que homens e mulheres recebem. Questione-se porquê você ganha menos que seu colega de trabalho mesmo desempenhando a mesma função? Por que você, mulher, falar sobre sexo é um ato prosmíscuo enquanto que para homens fala sobre o mesmo tema faz parte da natureza? Quem disse que seu papel é passar a vida em casa cuidando do lar e dos filhos? Quem te contou todas essas mentiras e porque fizeram isso com você? 

Não me entenda mal, se você se sente feliz em alguma dessas situações o empoderamento é para isso também, para que você tenha a oportunidade de escolher como viver sua vida, e não seguir regras automáticas que foram enfiadas goela abaixo desde que nascemos.

Ocupar mais espaços

As mulheres tentam cerca de 20% menos das vagas em relação aos homens. É o que aponta o Informe de Percepção de Gênero do LinkedIn, realizado em 2018. 

Segundo o informe, o público feminino sente que precisa cumprir 100% dos requisitos solicitados pelas empresas, enquanto que para a maior parte dos homens  apenas 60% dos requisitos cumpridos já é mais que suficiente.

Será que esse número fala apenas sobre autoconfiança? Ou abre espaço para um debate sobre o quanto nós temos que nos preparar mais e convencer outras pessoas de que somos competentes? O fato é que se você quer abrir caminho para outras, precisa chegar lá. Eu e você sabemos do que você é capaz, não duvide da sua potência e entenda que o espaço no mercado de trabalho também é seu por direito.

Se apropriar de conhecimento

Você não acha curioso o interesse por pseudociências como astrologia estarem mais presentes em mulheres? E se eu te contar que essa pode ser uma armadilha para afastar mulheres da ciência e do conhecimento? Não há nada errado em amar esse tópico, o que queremos trazer aqui é que é possível fazer seu mapa astral e saber o que é a teoria da relatividade (e nada disso precisa ser obrigatório ok? É só um exemplo).

Fale sobre astrologia, matemática ou BBB, mas o mais importante: esteja consciente dos seus direitos e da sua história, nós precisamos nos proteger e o conhecimento salva vidas.

4 Indicações de conteúdos para mulheres que querem entender seus direitos e seu lugar no mundo:

1. Mística feminina - Betty Friedan (livro)

2. O Mito da beleza - Naomi Wolf (livro)

3. Precisamos falar (Podcast)

4. Vaginaria (Podcast)

Apoiar outras mulheres

Dentro do nosso recorte existem muitos privilégios, então se você “conseguiu conquistar o mundo” antes de algumas, apoie outras mulheres. Incentive aquela amiga que começou a empreender, se você for a dona da empresa contrate mães ou compre de pequenos negócios liderados por mulheres.

Se por enquanto o apoio financeiro não for viável para você, está tudo bem! Fornecer uma rede de apoio para outras mulheres pode ser muito mais significante, hoje existem diversos grupos nas redes sociais formados apenas por mulheres para compartilhar dicas e experiências sobre maternidade, compras, sexo e tudo o que você imaginar.

No fim, somos nós por nós e ter apoio de quem com certeza sente o que sentimos, faz toda a diferença!

 

Qual a importância do protagonismo feminino?

O protagonismo feminino permite que mulheres tomem consciência do seu papel na sociedade e atuem como personagens principais da sua própria história. Cada uma, com seu recorte e caminho diferentes é capaz de construir seu trajeto de libertação, e esse artigo trouxe algumas reflexões que podem ajudar no conhecimento e no verdadeiro empoderamento feminino.

Ter uma rede de apoio entre mulheres, conhecer seus direitos, questionar-se e tentar ocupar cada vez mais espaço, são apenas alguns dos degraus dessa escada que vem sendo construída por séculos.

Mas nós também precisamos da movimentação do corpo social, da mídia e até mesmo das marcas para que uma libertação digna e justa seja de fato alcançada para todas nós.

  • Por: R$ 242,79
    Comprar
  • Por: R$ 249,90
    Comprar

    Massageador Bullet Anatômico Multivelocidade

    Clássico com um toque inovador, o Vibrador Bullet Multivelocidade é um poderoso vibrador que aumenta o volume e o prazer com 7 velocidades e padrões de vibração. Moldado para o prazer, sua textura no comprimento total oferecem uma aderência confortável e estimulação extra onde quer que toquem. A ponta arredondada é ideal para vibrações direcionadas, enquanto todo o comprimento do brinquedo vibra e pulsa graças a um poderoso motor. Descrição: ? Cor: Rosa;? Material: Silicone suave aveludado;?

  • Por: R$ 117,80
    Comprar

    Gel Beijável com Extrato de Aroeira 30ml Morango & Chantilly

    Para um sexo oral com muito sabor e a sensualidade do sabor Morango e Chantilly. Não use alimento, use um produto com pH adequado alinhando sexo e saúde. Pegue agora o seu moranguinho e se lambuze!

  • Por: R$ 429,90
    Comprar

    Ruby - Sugador de Clitoris com Dedeira

    Contemple uma vibração de sucção que você pode controlar com o dedo! Coloque o círculo ondulante de sucção em torno de seu clitóris e pressione o botão para experimentar uma sensação intensamente orgástica em cinco velocidades variadas, de suave a uau! Então, se você estiver pronto para mais, balance seu mundo com 8 velocidades de vibração poderosa - tudo controlado com um dedo que você pode colocar dentro da bainha confortavelmente na parte de trás. A combinação de sucção e vibração cria gran