26/01/2022

O que é masturbação

O QUE É MASTURBAÇÃO?

A masturbação é a estimulação dos órgãos genitais ou outras zonas erógenas do corpo com o objetivo de promover o auto prazer. Essa estimulação pode ser um bom tratamento natural da insônia, ajudar no tratamento urinário, relaxar os músculos e aliviar o estresse, ou seja, por trás de tantos mitos e tabus, existe uma série de benefícios em se tocar. Confira a seguir o que é masturbação e muito mais!

Um assunto que é visto como tabu mesmo sendo algo natural do ser humano, afinal, o que é masturbação? Um pecado? auto satisfação? carência? Antes de conhecer um pouco mais sobre esses mitos, precisamos voltar um pouquinho na história para entender como esse hábito pode ter surgido.

 

HISTÓRIA DA MASTURBAÇÃO

A ideia que temos hoje de que a masturbação é uma forma de promover o alívio sexual, vem dos gregos. Segundo a mitologia grega, o inventor da masturbação era o deus Hermes. Na história, os relatos são de que ao encontrar seu filho, Pan, triste por não conseguir seduzir a ninfa Eco, Hermes  teria ensinado seu filho a se masturbar para que ele encontrasse uma maneira de obter o próprio prazer. A partir de então, formou-se a ideia de que a masturbação seria um substituto sexual saudável para falta de sexo.

Mas através do tempo e com fortes interferências religiosas, o ato de se masturbar ganhou um destaque negativo, sendo associado a uma prática ruim e pecaminosa. De acordo com a fé cristã, por exemplo, o ato sexual como um todo deveria estar atrelado somente à procriação, sendo essa uma função exclusiva masculina, caso o homem expelisse o esperma sem o objetivo de engravidar a mulher, era considerado pecado.

Para as mulheres então, nem se fala, né? Se durante o ato sexual as mulheres esboçassem qualquer semblante de prazer, eram duramente repreendidas, logo, não só o prazer durante as relações sexuais mas também o hábito de tocar-se, foi ficando cada vez mais distante e estigmatizado na sociedade como um todo.

Isso só mudou em meados dos anos 60, durante a revolução sexual. Essa revolução trouxe uma uma perspectiva social que questionava os códigos tradicionais de comportamento da época relacionados à sexualidade. Depois disso, os debates sobre prazer ganharam mais espaço até chegar aos dias de hoje, onde sim, conseguimos falar com mais liberdade sobre a masturbação, mas ainda é um tema rodeado de dúvidas, mitos e tabus.

 

SIGNIFICADO DA MASTURBAÇÃO NAS FASES DA VIDA

A sexualidade humana não tem idade certa para começar a dar seus sinais. Em um certo consenso, cientistas apontam que as descobertas sobre sexualidade iniciam no começo da puberdade, por volta dos 11 ou 12 anos de idade.

Mas existem casos onde essa descoberta acontece ainda mais cedo, por volta dos 8 ou 9 anos. Cada um tem uma particularidade, e a masturbação está presente de diferentes maneiras em diferentes etapas da vida.

Na Infância

A masturbação na infância — apesar de parecer chocante — é um ato natural, de curiosidade e de descoberta sobre o próprio corpo. Nessa etapa, a masturbação não deve ser entendida da mesma maneira que acontece com adultos, ou seja, através de um olhar sexualizado.

Nós não estamos falando dos mesmos pontos de partida, as crianças mal sabem o que são sensações de prazer, e nem se dão conta do porquê isso acontece. É importante orientar a criança para que não faça isso em público, mas não de uma maneira vexatória e repreensiva, novamente, a sexualização desse ato vem por parte dos adultos, repreendê-la dizendo que é errado ou sujo, por exemplo, pode causar traumas e problemas sexuais na vida adulta dessa criança. 

Na Adolescência

Por conta da produção hormonal e das mudanças do corpo, a masturbação é mais frequente na adolescência. Por isso, muitas pessoas, erroneamente, a associam a um ato de imaturidade ou até mesmo carência por acreditarem que a satisfação sexual só é válida com um parceiro ou parceira.

A masturbação em qualquer etapa da vida é um hábito saudável — se feito sem excessos —  de autoconhecimento, e não deve ser cercado de culpa ou repreensão. 

Na vida adulta

Nessa etapa, a masturbação já é entendida como parte da sexualidade humana. Essa parte, deve ser explorada e traz diversos beneficios para a saúde, além de claro, promover um autoconhecimento e amadurecimento durante as relações sexuais.

Ser prazeroso e benéfico não é sinônimo de ser obrigatório. Se você não se sente bem e confortável se masturbando, está tudo bem! O intuito de tocar-se  não é pressionar, mas entender como essa prática pode ser uma forma gostosa de entender o próprio corpo e cuidar dos níveis de estresse e ansiedade. 

 

A MASTURBAÇÃO É PREJUDICIAL À SAÚDE?

Os benefícios da masturbação são comprovados cientificamente, nas mulheres ela pode promover o alívio do estresse, redução de cólicas menstruais, diminuir insônia e prevenir o surgimento de infecções.

Nos homens, diminui o risco de câncer de próstata, melhora a imunidade e auxilia na melhora do humor. Porém, em excesso, a masturbação pode se tornar um risco, a linha entre vício e prazer é tênue e ambos estão conectados pois nascem na mesma região cerebral, chamada de centro de recompensa.

Quando essa área é acionada, ocorre a liberação de dopamina que faz com que você queira cada vez mais o que acabou de receber. Além disso, se masturbar com muita frequência contribui para a perda de sensibilidade, queda na sensação de prazer, vazamento de esperma e exaustão sexual.

 

MITOS SOBRE MASTURBAÇÃO

 

Apenas pessoas solteiras se masturbam

Ao contrário do que muitos pensam, a masturbação não é algo solitário e presente na vida de pessoas carentes ou solteiras, muitas sentem até ciúmes e acreditam que se o parceiro se masturba sozinho, é sinal de que elas não são boas o suficiente, todas essas suposições são mitos! Os casais precisam sim ter um momento sozinhos para explorar seu próprio corpo, saiba que esse momento é capaz de proporcionar ainda mais prazer na relação a dois, afinal quem sabe o que gosta não perde tempo aprendendo na hora H, né?

Além disso, existem várias maneiras de se masturbar, ela pode sim acontecer em um momento mais particular, mas pode rolar até mesmo durante a relação com o parceiro, por que não? Não tem regra, o importante é se conhecer e sentir prazer!

 

Se masturbar durante a menstruação não é saudável

Dos mesmos criadores de “tabus da masturbação” vem aí “tabus da menstruação” Tocar-se durante o período menstrual é totalmente natural e traz uma série de benefícios para a saúde da mulher.

O orgasmo além de ser uma ótima maneira natural de proporcionar o relaxamento muscular que esse período pede, também proporciona alívio das cólicas menstruais, diminuição dos níveis de estresse e melhora do humor.

 

A masturbação pode deixar o homem infértil

A masturbação masculina se não feita em excesso não prejudica de nenhuma maneira a saúde, muito menos o deixa infértil. O que acontece é que no caso de homens saudáveis, se masturbar em excesso pode afetar a contagem de espermatozóides. 

Porém, trata-se de um efeito temporário. A maioria dos homens demora cerca de 12 a 24 horas para regenerar uma boa contagem de espermatozóides após uma ejaculação. Então, caso a masturbação seja feita com muita frequência (várias vezes durante vários dias) isso sim poderá diminuir a presença de espermatozóides e por consequência reduzir a chance de fertilidade

 

Masturbação é um ato exclusivo para homens

Homens sempre foram sexualmente estimulados desde cedo. E para a maioria das mulheres, tocar na região íntima já era quase que um chamado para o “tira a mão daí, que coisa feia!”

O fato é que, sim, nós mulheres nos masturbamos - e muito! O que acontece é que sempre que a sexualidade feminina é retratada na televisão, em filmes ou na mídia em geral estamos quase sempre a mercê do outro, como se o nosso prazer dependesse disso.

Nosso prazer depende, literalmente, das nossas próprias mãos e cada vez mais mulheres estão tomando posse do seu próprio prazer e conhecendo seus caminhos sozinhas, o que é um hábito extremamente saudável, prazeroso e revolucionário. 

 

 

A masturbação é um hábito completamente natural e saudável que foi estigmatizado e associado ao pecado e a culpa pela sociedade durante muito tempo. Mas essa época acabou, chegou a hora de sair das amarras do tabu e dar um outro significado para o auto prazer.

Tocar-se vai muito além da estimulação dos órgãos genitais, trata-se de um verdadeiro movimento de autoconhecimento, descoberta de prazeres, sensações e experiências. Por isso, não existe idade certa para começar a sentir seu próprio  corpo, o que muda é o amadurecimento através das etapas da vida e as transformações no olhar para esse hábito.

Principalmente para mulheres, a masturbação deve ser um momento único para conhecer os próprios caminhos, sem depender de terceiros ou de um aval da sociedade. Então, se der vontade, não espere por ninguém, do it yourself!

A DYÔ quer incentivar você a descobrir seu próprio prazer.