12/10/2022

Autocuidado e afeto: dicas para melhorar a autoaceitação | DYÔ

AUTOCUIDADO E AFETO: DICAS PARA MELHORAR A AUTOACEITAÇÃO

O que fazer nos dias em que é difícil demais ter carinho por si mesma? Como não deixar a autossabotagem minar nossa autoestima? Afinal, como exercitar minha autoaceitação?

Continue acompanhando e descubra!

 

AUTOACEITAÇÃO É O MESMO QUE AUTOESTIMA?

Muito embora existam semelhanças entre ambas, autoaceitação e autoestima não representam a mesma coisa.

O que acontece é que a autoestima está, de fato, muito relacionada à autoaceitação, mas enquanto a autoestima está ligada ao valor que damos a nós mesmos (o que geralmente envolve avaliações externas como sua aparência, comportamento, relacionamentos, etc.), a autoaceitação diz respeito aos sentimentos que a pessoa tem e guarda sobre si. 

Sabe quando algo não sai do jeito que você imagina? Ou aqueles dias que sua aparência tem te incomodado mais? Isso é a autoestima. A autoconfiança entra justamente no acolhimento dessas supostas "falhas" que você enxerga em si.

Portanto, a autoaceitação faz com que nós mantenhamos a nossa autoestima equilibrada, facilitando a compreensão de que mesmo que a autoestima possa sofrer oscilações ao longo do tempo, a autoaceitação trará de volta o autoconhecimento e consequentemente, exalta a confiança sobre ser quem você é.

 

COMO TER MAIS COMPAIXÃO COMIGO?

Nós sabemos que nem sempre é fácil, por isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar nesse processo.

Reconheça que nem todo dia é seu dia 

Muitas vezes a validação interna é reflexo do que acontece externamente, mas não deveria ser assim.

Todos nós temos dias ruins, mas parece que temos certa tendência de entender com muito mais facilidade as dificuldades do outro do que as nossas.

Por isso, aceite que existem dias em que tudo vai dar errado, seu trabalho não vai sair bom, você não vai ter a melhor ideia do que fazer para o jantar, você vai errar no trânsito e está tudo bem! Na verdade, sentiu que não é seu dia? Se dê de presente um banho quente, sua série ou sua confort food e se acolha como você acolheria sua melhor amiga.

Às vezes fazer o mínimo já é o bastante

Essa ideia de que precisamos ser produtivos o tempo todo só serve para gerar esgotamento emocional. Tem dias que levantar da cama já é uma vitória então comemore suas grandes conquistas e as mínimas também pois, acredite, elas fazem parte desse processo.

Abrace suas vulnerabilidades

Ser vulnerável é ser forte. Engolir seus sentimentos e emoções só vai te dar prejuízo físico a longo prazo.

Não existe nada de errado em chorar e colocar pra fora seus medos e anseios, o que importa é mapear suas emoções para descobrir meios saudáveis de atravessá-las ao invés de travar uma luta contra elas.

Evite comparações

O gramado do vizinho sempre parece mais verde, certo? Mas nem sempre a história é bem assim. É um tanto quanto injusto comparar os seus bastidores com os palcos de outra pessoa, né?

Quando o bichinho da autossabotagem tentar te morder lembre-se de que:

1. você também tenta esconder as partes ruins da sua vida, por que outros não fariam o mesmo?

2. enquanto não chega a sua vez, você pode aplaudir outras pessoas e;

3. o que é seu não se perde no caminho até você então, calma!

Se for possível, procure também sair um pouco das redes sociais. Não existe corpo perfeito, relacionamento perfeito, trabalho perfeito, o mundo do Instagram só existe por lá, ok?

Faça atividades que te tragam bem-estar

Atividades físicas liberam endorfina e ajudam, e muito, a manter aquela sensação de dever cumprido.

Mas quando falamos de renovar a autoconfiança estamos falando de qualquer atividade que te traga bem-estar: vale série, dança, meditação ou simplesmente, não fazer nada!

Busque terapia

Sem dúvidas um acompanhamento psicológico faz toda a diferença no processo de autoaceitação. Nele, é possível aprofundar com propriedade e resolver direto pela raiz do problema.

Por isso, ressaltamos que as dicas podem ajudar a curto prazo, mas nunca dispense ou troque a terapia por dicas publicadas na internet, combinado?

 

Conclusão

Neste artigo, você descobriu quais são as diferenças entre autoconfiança e autoestima e mais algumas dicas de como exercitar mais a autoaceitação.

Conhece alguém que precisa dar um up na autoaceitação? Compartilhe essa matéria!